PUTA PERFILADA NA ESQUINA ESCURA

P u ta per fil ad a nas qui na es c ura Tua sombra se estica, me assombra. E, aos poucos, desvenda o mistério do teu ministério anticrístico e bom, ajudando ajuntando o menino qu’é virgem e o velho sem força mais a moça viúva; e o tenente aleijado, o padre sem bata no raio que o parta de um quarto amarelo contra a noite roxa e negra. Puta perfilada na esquina da rua da igreja. Igreja que negreja em pedra e sinos. Bar vermelho, branco amarelo. Postes insertos em cones lilases. Puta perfilada na esquina escura. Sempre foste santa enfim, sempre foste enigma torturado e meigo, como tudo qu’é santo... E inda sabes o silêncio dos sinos na noite, cantando. Igor Buys; Do livro Versos Íncubos.

Postais em destaque
Postais recentes