PARTITA

a uma amiga

I - Sábia Aprendo todos os dias com tua meiga irreverência. Essa língua de fora, rósea e perfeita: sabiamente infantil. Esse poder de sorriso — infinito, a iluminar-nos todos, qual o astro oculto que torna a lua de pedra em pérola, a treva de abismo em cristal.

Curvas. A curva do teu quadril, essa boca, essa boca... A curva do teu pé dentro do sapato em pedestal.

Sinuosa arquitetônica,

— dádiva de Ísis!

Essa sensualidade que escraviza a atenção, o desejo; que põe o sonho sem termo e o verso febril de perseguir no ermo atérmico o termo que a traduzisse.

Ninfeta. Serás sempre ninfeta: mescla de menina, mulher e pequena pantera incendiada de cobres, negros e dourados.

Pureza. Serás sempre pureza. Ardência que insinua pimenta mas tem gosto de mel: agridoce delícia. II - Der Fliegende Holländer Compreendo-te bem, amor: procuramos o mesmo: uma praia segura, — abençoada por Deus, sim, mas terrena o bastante para fixar nossas naus: nos ancorar na rocha queda.

Já trilhei esse caminho dantes; tive êxito. E como não teria? Sou profissional das marés.

Mas, não sei que me deu: sem aviso a mim mesmo, desatei minhas velas, entre raios,

[clarões azuis rachando o negro, numa noite de tormenta!

E mergulhei no vórtice tremendo! por anos...

Ah, eu abracei todas as tormentas! mordi a carne de todos os furacões, sangrei com eles

— Holandês Voador, singrando nuvens!...

Agora, rumo de volta a um porto em arco. Não é sem tempo: sou um velho marujo num barco intumescido de céu, lanhado de sal e sol. III - Anjo Abraça a minha cabeça; deixa-me deitar-te contra a parede. Beber do teu pescoço e cabelos, dos teus cabelos e lábios, e fôlego.

Ai, vamos soprar dos nossos poros uma escultura de vidro e de auroras! um Ser eterno, terno e etéreo, gêmeo de um anjo: para sempre suspenso sobre nossas vidas. Igor Buys 17 de dezembro de 2017

Foto roubada da modelo Mariana Malz

Postais em destaque
Postais recentes