CIUMINHO

Será o ciuminho sinal d'amor? Até direi que sim, se houver ternura. Entanto num poeta não batas sequer c’uma flor, exceto quando for a orquídea ígnea do teu belo ventre ou a rosa carmesim dos teus lábios. O coração é grande, cabe muitos amores. O amor é imenso, cabe em cada coração. E nem tudo na vida é competir: pra se vencer não há que haver vencidos. Igor Buys 13 de fevereiro de 2011 In "Versos Íncubos"

Postais em destaque
Postais recentes