RELIGIÃO E HOMOSSEXUALIDADE

RESPOSTA QUE ACABO DE DAR NUM FÓRUM SOBRE FILOSOFIA À SEGUINTE PROVOCAÇÃO:

MEU COMENTÁRIO:

A Antropologia, a Arqueologia, a historiografia jamais encontraram, em qualquer parte da Terra, em qualquer época, uma única tribo de humanos aboriginários que não concebessem alguma forma de divindade e a cultuassem, logo, de um ponto-de-vista lógico, se pode afirmar que Deus ou deuses, existindo ou não para além da linguagem, são inteiramente naturais ao ser humano e, inclusive, ajudam a identificá-lo, constituindo um traço distintivo deste em relação à animália bruta.

Já quanto à homossexualidade, esta foi uma doença mental, codificada no Código Internacional de Doenças durante um período importante; atualmente, já não é mais uma doença, embora não haja estudos acadêmicos a avalizarem essa mudança de perspectiva da Medicina, apenas trabalhos -- ideológicos. O que parece significar que a homossexualidade deixou de ser doença por força apenas de injunções políticas e não técnicas (médicas) ou científicas. O câncer ocorre num grande número de espécies e nem por isso deixou de ser considerado doença. Logo, esse argumento é inválido para naturalizar a homossexualidade.

Apesar de irrelevante em relação ao discutido, quero dizer que sou a favor da luta dos LGBT contra qualquer tipo de discriminação social.

Postais em destaque
Postais recentes