DO ARMAMENTISMO

Armamentismo nada tem a ver com armar a população. Armar a população foi o que fizeram Lênin, Mao, Fidel, Ho Chi Minh, Lamarca, Marighella.

 

O armamentismo, no contexto nacional, consiste na criação de condições jurídicas para que a burguesia, espontaneamente, a bel-prazer, se arme e viva a fantasia de se somar às forças do Estado no extermínio sistemático dos negros, dos retirantes e das populações carentes. Mas essa fantasia não chega a se concretizar sequer nos EEUU, senão em casos esparsos e relativamente raros, que só servem para mitigar a responsabilidade da máquina estatal genocida, lançando um véu de fumaça sobre suas ações de purificação étnica.

 

Vem a ser, ainda, uma imitação pura e simples de um dos cânones através dos quais os ianques definem direita e esquerda entre si; cânones esses inteiramente apolíticos e irrelevantes, enquanto que a política interna e externa de ambos os grandes partidos estadunidenses se resume, de modo indistinto, na exploração e no intervencionismo imperialista.

 

Igor Buys

 

 

Please reload

Postais em destaque

VERSOS ÍNCUBOS

17.11.2019

1/14
Please reload

Postais recentes

24/01/2020

24/01/2020

23/01/2020

Please reload