UMA NOITE COM O BLACK BLOC

Leia também: [Vi O Mundo] Igor Buys: O Bloco Negro e as fantasias fascistas ocultas

 

 

Fui procurado, recentemente, por uma certa Ana Maria Bonjour, que me disse estar concluindo uma tese de mestrado sobre “estética Black Bloc”. Ela me enviou mensagem direta através da minha conta na rede social hegemônica e levei cerca de um mês para encontrá-la. Mas, tão-logo vim a ler a mensagem, procurei responder, o mais rápido possível, e já disponibilizei para ela alguns textos do meu antigo blogue público de anotações, hoje com acesso restrito. Um texto que Ana Maria pediu expressamente foi “Uma noite com o Black Bloc”, que segue abaixo. Esse texto, como explico a Bonjour na carta eletrônica aqui transcrita, foi remetido por mim à página do BB/RJ, há alguns meses, para saber se eu poderia incluí-lo em livro. A resposta foi suficiente para mim. Sinto-me à vontade para tornar público o texto, com uma "pilha" adicional de Ana.

 

 

 

CARTA ELETRÔNICA À REFERIDA ANA MARIA BONJOUR

 

Oi, Ana.

 

Obrigado pelos elogios e pela pilha. Bem, "Uma noite com o Black Bloc" serve como uma ilustração, eventualmente, interessante. No primeiro esboço de um livro, usei essa versão, mais integral, que estou enviando anexa, como introdução em flash back. A partir daí, ampliaria a história e poderia chamar o livro de "360 noites com o Black Bloc".

 

Em algum momento, ninguém entedia melhor o BB do que eu, nem os jornalistas investigativos. Talvez só as autoridades, polícias, Abin e etc., conhecessem certos detalhes, por exemplo, da estrutura do movimento, que se organiza em células. Isso saiu na imprensa, faz muito tempo; provavelmente, logo que a polícia civil do Rio descobriu. Hoje, há célula com endereço exposto em página do sítio favorito deles. Mas, sobre aquela célula que é formada no dia dos atos e algo mais que descrevi em texto muito divulgado pelos petistas e, inclusive, publicado no sítio Dilma na Rede, depois de já ter me tornado contrário ao que o Black Bloc estava fazendo, creio que ninguém mais tenha ido tão fundo. Nem os de fora, nem os de dentro entendem certas coisas comentadas por mim nesse tal texto. Ou como cheguei àquelas conclusões e informações.

 

Ora, como eu poderia saber tanto sobre o assunto? Só dizia que mantinha contato com uma black bloc de cognome "Dana". Mas, em determinado momento, eu mesmo percebi que ela era a única presença permanente no movimento; todos os demais, mesmo os que fizeram parte de uma cúpula temporária em quaisquer períodos eram integrantes transitórios. Então, a minha contato era muito mais importante do que eu próprio imaginava. E, tanto me passou muita informação, como também aceitou sugestões minhas para a configuração progressiva do BB. Por exemplo, um tal Manifesto Black Bloc, que atribui ao movimento inspiração no anarco-socialismo e no anarco-sindicalismo, foi baseado, completamente, nas minhas conversas sobre o assunto com "Dana". Ela, em dado momento, me pedira para comentar um anarcocapitalista que andou lendo, quer dizer... Não tinha relação sequer com a esquerda. E se punha, amiúde, numa posição pretensamente neutra entre esquerda e direita.

 

Sobre o texto que segue agora, se quiser publicá-lo na íntegra, como ilustração, fique à vontade. Basta dizer, com as suas palavras, mais ou menos, do que se trata: trecho das conversas de cerca de um ano, exclusivamente via Facebook, entre o poeta e ensaísta Igor Buys e uma influente black bloc, administradora da página do BB/RJ, que usava o nome de "Dana".

 

Submeti, faz poucos meses, esse texto a ela, pedindo permissão para publicar, de modo que pode ser feito, sem problemas. É uma pessoa de quem que eu gosto e a quem nunca irei prejudicar.

 

 

 

 

UMA NOITE COM O BLACK BLOC

 

E essa foi uma das noites mais lindas do Rio

                                                Dana

 

 

 

Na madrugada de 15 de agosto, puxei conversa com Dana à uma e quinze da manhã.

 

01:15 I.B.: Ontem, a noite foi quente mesmo; não foi? Ouvi falar em três bancos e um fast food; é isso?

 

01:30 Dana: Três? No mínimo, seis. E um McDonald’s.

 

01:31 I.B.: Podíamos começar a fazer aquilo que combinamos. Se tiver fotos ou quiser contar os fatos, posso comentá-los.

 

Eu estava terminando um texto, comento com ela, e envio o linque. O texto é uma nota sobre o que se poderia designar de metafísica do amor.

 

01:37 Dana: Podemos, sim, fazer o que combinamos, se quiser. Vou dar uma lida no texto, espera.

 

01:38 I.B.: Vai ser estupendo.

 

01:45 Dana: Aproveitei para ler o texto do linque e mais um do seu blogue.

 

01:46 I.B.: E gostou?

 

01:47 Dana: Com certeza. Mas isso já era de se esperar, gosto muito dos seus textos, da forma como que apresenta mais de um aspecto sobre a mesma situação

 

01:47 I.B.: Que bom... Saber que gosta.

 

01:48 Dana: [Ela sorri] Bem, vou separar algumas fotos de segunda

 

01:49 I.B.: Está bem; aguardo.

 

Foi de segunda para terça que ocorreram as ações diretas; não é? perguntei-lhe.

 

01:51 Dana: Sim, sim, segunda para terça.

 

O conflito começou a partir do momento em que os professores que tinham passado da grade entre a rua e o palácio, na tentativa de ocupação, foram agredidos. Eu acho que consigo um vídeo... Um minuto.

 

01:57 I.B.: Está bem. Estou esperando.

 

01:57 Dana: Bem, enquanto eu procuro, os manifestantes e, claro, principalmente o Black Bloc, não quis ficar assistindo aquela cena passivamente.

 

01:58 I.B.: Entendo.

 

01:59 Dana: Então começamos a tentar romper a barreira.

 

02:00 I.B.: A barreira de policiais? Ou daquelas grades?

 

02:00 Dana: Das grades. Nesse momento, o Choque, que já estava preparado, começa com os sprays e etc. (é notório que o Choque estava desaparecido, há algum tempo, e que nunca aparecia antes de um conflito ser iniciado).

 

02:00 I.B.: Entendo. Prossegue.

 

02:01 Dana: As mídias que tentavam gravar as cenas dos professores sendo agredidos e da reação dos manifestantes foram hostilizadas. Aqui tem um depoimento de um deles [ela compartilha um linque].

 

02:02 I.B.: Esse vídeo ‘tá do cacete!

 

02:03 Dana ri. E prossegue: A descrição do vídeo resume bem os fatos: "Montagem da grade em frente ao Palácio Guanabara - Professores aguardando resultado da reunião - Black Bloc chegando pra apoiar os Professores - Manifestante leva Spray na cara - PM taca spray, BB taca cabeção - Professores ainda aguardam - Enquanto dentro a PM entra em formação para expulsar os Professores, fora tenta expulsar a mídia da grade - As luzes se apagam - A mídia é colocada pra fora - A PM usa de força para retirar os Professores da recepção do Palácio Guanabara - PM joga spray na direção das câmeras, dificultando conseguir imagens da agressão - PM expulsa professores da grade - Depoimentos dos professores agredidos - Jornalista é expulso da grade - BB tenta desmontar pedaço da grade.".

 

02:03 Dana: [Ela compartilha vídeo: http://youtu.be/bKrVHVSpN2M] Nesse momento, os professores já tinham sido expulsos.

 

“É possível ver no vídeo o pessoal tentando entrar para ocupar também. Mas as grades que isolavam o local não deixavam, e quando eram rompidas, os policiais logo tratavam de fechá-la novamente”, relata.

02:03 Dana compartilha outro vídeo.

 

Trocamos comentários banais, neste ponto, e, em seguida, voltei ao assunto anterior.

 

02:10 I.B.: O que é "cabeção"? Uma cabeça de nego? Fogos de artifício caseiros, comprados prontos?

 

02:10 Dana: Sim.

 

02:10 I.B.: Uma parte disso eu assisti ao vivo.

 

02:10 Dana: Pelo Black Ninja?

 

02:12 I.B.: Eu deixo sempre vários linques abertos: Black Ninja, Ninja 3, Ninja 1, Ninja 2. Aliás, o Ninja RJ (ou 1) passou bem mal.

 

02:12 Dana: Você já deve ter me visto algumas vezes no Ocupa Cabral. Pena que aquele lugar já perdeu o propósito.

 

02:13 I.B.: É? No Ocupa Cabral? De rosto velado?

 

02:14 Dana: Não uso meu rosto velado lá. Não vejo motivos para o Black Bloc estar presente lá, apesar de algumas pessoas ainda irem mascaradas.

 

02:15 I.B.: Lembro bem de uma moreninha de cabelo curtinho... O que é "cabeção"? Uma cabeça de nego? Fogos de artifício caseiros, comprados prontos?

 

02:16 Dana: O meu cabelo é bem comprido... A que você viu era a Sininho, uma ativista que sempre está por lá.

 

02:18 I.B.: Sei... Mas a noite de segunda para terça tirei para assistir tudo que foi veiculado, até ficarem todos os canais off.

 

02:18 Dana: Bem, o ninja fez o mesmo percurso que o meu até a Cinelândia. De lá, acho que os ninjas desligaram tudo... Quando cheguei ao Ocupa Cabral, com umas doze pessoas, já não havia mais ninguém fazendo streaming.

 

02:20 I.B.: Entendi.

 

Contei-lhe que vi — pela transmissão do Black Ninja, achava —, o momento em que os BB começaram a tentar quebrar uma vidraça do Itaú que parecia blindada. Acabaram quebrando. Mas não ficaram muito tempo por lá. E perguntei a ela: Tem alguma imagem do McDonald's?

 

02:25 Dana: Tenho sim. Tenho várias imagens. Fechei com um fotógrafo independente para cobrir nossos atos. [Passa o linque da primeira imagem].

 

02:26 I.B.: Impressionante!

 

02:26 Dana, após compartilhar mais três fotos, comenta sobre a última: Essa ficou particularmente cômica.

 

02:28 I.B.: Não achei cômica, não; achei bem forte. Estão todas muito boas.

 

02:28 Dana: Forte, sim, mas o ângulo ficou engraçado.

 

02:28 I.B.: Já foram publicadas na Rede por muita gente?

 

02:29 Dana: O quê? (me perdoe, o sono está batendo desde cedo)

 

02:29 I.B.: As fotos, anjo.

 

02:30 Dana: Bem, a gente chegou a postar algumas

 

02:30 I.B.: Nas páginas do BB mesmo? Só entrei agora à noite, e tarde, ainda não visitei as páginas.

 

02:31 Dana: Do BB-RJ, particularmente. Não visito muito o BBB [Black Bloc Brasil].

 

02:32 Dana: Bem, essa matéria tem boas fotos [passa linque].

 

“A caixa foi minha obra prima de segunda-feira”, ironiza ela.

 

02:35 I.B.: Caixa Econômica? É a última foto?

 

02:35 Dana: Sim.

 

“Esse vídeo é ótimo, mostra a agressão aos professores dentro do palácio”, diz Dana, enquanto passa linque do vídeo.

 

02:37 I.B.: Estou assistindo o vídeo.

 

02:39 Dana: Bem, depois que apagaram as luzes, você já imagina. O choque veio e reagimos. Essa página tem vários vídeos da batalha, até certo momento.

 

02:40 I.B.: Vi a agressão aos professores no vídeo.

 

02:41 Dana: O vídeo que eu passei é do choque chegando. Houve um momento em que os BB se dividiram em dois grupos. Um que subiu o viaduto e outro que ficou correndo os arredores de Laranjeiras. Esse vídeo aqui mostra o pessoal que subiu o viaduto, fazendo a PM recuar: https://www.facebook.com/photo.php?v=529365733802790&set=vb.100001881050582&type=2&theater

 

Depois que tentamos várias vezes voltar para o Palácio sem sucesso, resolvemos nos reagrupar e ir para a Cinelândia. Nesse meio tempo, houve as ações diretas nos bancos.

 

02:45 I.B.:Vocês fazem a PM recuar a pedradas?!

 

Isso ainda era novidade para mim, em agosto de 2013.

 

02:45 Dana: Muitos de nós usávamos estilingues. Mas isso, por favor, fique entre nós.

 

Bem, nos reagrupamos no Largo do Machado.

 

Pedi permissão a Dana, mais tarde, para transcrever em livro essa parte das suas declarações, uma vez que o uso de estilingues pelo BB, inclusive, já é notório.

 

02:46 I.B.: Está bem; sobre os estilingues não falo nada. Mas isso aqui pode estar sendo monitorado, hem...

 

02:46 Dana: Ah, não tenho dúvidas que esteja. Mas até sair da parte da inteligência...

 

A gente seguiu a Rua das Laranjeiras (onde você viu a maioria dos bancos quebrados).

 

Dana envia um linque: https://www.facebook.com/BlackBlocRJ/posts/557994780915356

 

02:48 Bem, prossegue ela, do Largo do Machado, seguimos pela Glória, onde havia o McDonald’s e mais uns quatro bancos.

 

02:50 I.B.: Estou acompanhando, anjo. Bastante material neste papo.

 

02:50 Dana: Sim [Dana ri]. Acho que dá para você fazer bastante coisa.

E, por fim, acabamos na Cinelândia.

 

Ela envia linque: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=558015790913255&set=a.531379120243589.1073741828.531371666911001&type=1&theater

 

 

E essa foi uma das noites mais lindas no rio [Dana ri, novamente].

 

 

Desenho a lápis

 

 

Please reload

Postais em destaque

VERSOS ÍNCUBOS

17.11.2019

1/14
Please reload

Postais recentes

08/12/2019

05/12/2019

05/12/2019

Please reload