DE QUANDO A PRESIDENTA DILMA CHOROU EM PÚBLICO E POR QUE O FEZ

Foi ela, então, amiúde, maternal em sua atitude como magistrada suprema do País frente, e.g., à juventude conturbada que protestava sem causa pelas ruas, inconscientemente dirigida por interesses estrangeiros e do quinta-colunismo nacional, no ano de 2013. Demonstrou-se a Presidenta sensível, solidária e notadamente meiga ao longo de todo o seu primeiro mandato e até muito recentemente. Não perder a ternura havia de ser outra máxima, difundida, mas não esvaziada, a nortear os seus atos.

E eis o momento de nos perguntarmos: a Presidenta Dilma estava errada ao assumir a postura que se discute, com a qual, já foi dito, está idealisticamente compromissada? Não estava ela a lançar mão, como convém, de metodologia contemporânea para o enfrentamento de problemas atuais?

Texto completo aqui

Foto doméstica

Postais em destaque
Postais recentes