Registro intimista do preâmbulo do evento Ratos di Versos ocorrido em 13 de novembro

O desafio maior não foi ler em voz alta, pela primeira vez, um texto do Manoel de Barros que eu não conhecia; mas, sim, lê-lo -- sem óculos... Isso é de todo impossível. E, até onde chegou a ocorrer, mesmo sendo impossível, só se explica como milagre devido ao encantamento peculiar que inunda, amavioso, o bairro da Lapa.

O terno cinza no meio da noite significa que vim de outro lugar, obviamente. E o lenço preto é, inclusive, pelo desaparecimento, nessa data, do poeta maior Manoel de Barros.

Estou ao lado do poeta Dalberto Gomes, icônico, um dos fundadores do coletivo Ratos di Versos.

Postais em destaque
Postais recentes