CASANOVA ENVILECIDO

Fiz esse vídeo extremamente ridículo, porque alguém que considero relevante disse, na Rede, que o meu braço, como aparecia em fotos, era resultado de Photoshop. Como o ridículo faz parte de todos nós, de nossos momentos de vida, não vou esconder o meu: fica aí postado o vídeo infame.

 


CASANOVA ENVILECIDO

Procurei por todas as que me restavam na agenda vermelha, a secreta.
Ninguém que seja de amor fica em casa no sábado no Rio de Janeiro.

Casanova está envilecido. O espelho grisalho já não fuma seu cachimbo,
pouco me retesa seu tríceps e faz concessões ao endocrinologista vegan esverdeado.

Casanova está envilecido.

O que será dele quando o mundo e seus netos, seus folguedos natalinos,
sua vida pasteurizada e pacata, paquidermicamente pausada o atropelar.

A agenda se esgota e nunca foi tão cabotinamente rubra: últimos socorros.

Restam as noivas virtuais e a sua singelez perfeita.

Entanto a modelo de quadris redondos é quem o tem visitado.
Escrever um e-mail pra ela é a solução: ao menos tocá-la com a Língua.
Confissões tão mendigas, coração tão menino — Casanova está falido
e explora isto qual derradeiro carisma. Há pouco tempo dizia: que se — dane ela!

Missão cumprida, dia ganho, já se sente melhor. Todavia uiva o lobo... O lobo.
Sim, o lobo drummondiano, distante e próximo, implacavelmente reivindica su'alma.

A noite galopa como um vendaval de uísque e sombras velhas, folhas vítreas
[fragmentando-se, ventos negros, redemoinho de âmbar gélido que busca o dia
[e já se confunde

ao Arrebol.

Igor Buys
21 de agosto de 2010

 

Please reload

Postais em destaque

VERSOS ÍNCUBOS

17.11.2019

1/14
Please reload

Postais recentes
Please reload