• poesia fantástica - poesia gótica

ÍNCUBO (ESCARIFICADO) - 2a. Versão


O sonhador ama o sonho

Esta noite, após dormires o teu corpo, subitamente, congelará, pesado, muito pesado, e um outro corpo, teu e outro, verás sobrepairar a tua angústia, os teus suores frios...

Quem é Ele? Ele que caminha agora em torno à tua figura pálida, de tez arrepiada e lábios lilases;

Ele que toca a tua mão e pressiona as veias esver- de-a-das sobre ela com o polegar, uma a uma..., como tocasse um instrumento antigo, harpeando cordas tenras, tensas...

Quem é Ele, amor? Podes ver o seu rosto; não podes?

Ele que oscula os teus lábios, a tua palma suada: um amigo, cujo nome tu prometes a ti, com vigor: não digo. Não digo...

Será um Íncubo de asas rubras. Ou só o teu desejo des- amortalhado, caminhando, físico, pelo teu quarto, e sonhos.

Ah, deixa-te enlevar em seu abraço alado! Deixa-te degustar em cada palmo de carne febril e gélida; em cada gota salobra de desespero extático: ora, é só o gênio da poesia, o daimónion do amor que calaste mas o teu coração gritou..., (grifo) no escuro.

Deixa-te enlevar em seu abraço alado. Numa gruta distante, à luz de tochas, dá tudo o que quiseras dar e roubaste de tuas próprias mãos e seios, de teu pescoço teso e coxas lisas, teu corpo curvilíneo, deslumbrante. Dá-te! Dá-te, impunemente, a Este que invade e mergulha, que penetra adentro, e mais adentro, mais afundo a tua infinitude de mulher.

Sim, Ele irá buscar no imo de ti como de entre as algas e cavernas de uma lagoa de lua e estrelas os teus segredos de menina, os teus tesouros mais ocultos, penetrando, adentrando tua carne, tua alma, passado e futuro.

A boneca que perdeste, teu primeiro amor de infância; uma concha e uma pérola, uma praia onde ainda estarás, tudo isto Ele trará à tona. E atônita descobrirás no seu semblante vítreo, candente o olhar que desfaz todos os sustos. (Paterno?... Irmanal?...) Seguro.

Rasga então sobre suas costas um anagrama escarificado e de teus lábios arredondando-se desabrocha uma palavra de água e de lua.

Igor Buys 25 de dezembro de 2016

Foto roubada da modelo Kristiana Pelše

#poesia #IgorBuys #poesiafantástica #ProcessodasMusas #KristianaPelše #poesiagótica #fotoroubada