Menino morto no meio da rua
poça escarlate de olhares dis-
torcidos, cores derretidas,
prédios revirados, vozes
veladas, mundo desabando.

Menino morto no meio da rua
as tuas Mãos rasgadas
não te forneceram escudo
hábil contra os tiros à queima-roupa
que rebentaram em...

May 29, 2020

E eis que as mulheres da nossa vida,
a ex-esposa, a própria mãe, 
as amigas e ex-amigas,
estão agora amalgamadas:
não é fácil saber onde com-
-eça uma, onde termina a outra;
o que se disse a tal, 
o que se ouviu de qual, 
e quem foi que deu de presente 
aquele anel, aq...

Será o ciuminho sinal d'amor?
Até direi que sim, se houver ternura.

Entanto num poeta não batas
sequer c’uma flor,
exceto quando for
a orquídea ígnea do teu belo ventre
ou a rosa carmesim dos teus lábios.

O coração é grande, cabe muitos amores.
O amor é imenso, cabe...

E se as minhas mãos, subitamente,

pesassem sobre a tua cintura.

E, se ao te voltares, surpreendida,

os teus olhos encontrassem a minha

boca mudamente a pedir pela tua...

E se o teu olhar se afogasse no meu;

e se houvesse um silêncio maior,

bem maior que os relógios e buzinas.

...

Eu quero a tua boca,
como eu quero a tua boca.

Não como um menino
que os mimos cinzelaram torto
e quer porque quer;
não como um adolescente
diante do novo e do impulso,

querendo só por hoje;

não como o apedeuta,

incapaz de conhecer a beleza,

mas tão-só de consumi-la.

Não. E...

Posso beijar a tua boca durante horas.
Beber os teus cabelos da concha das mãos unidas
como para aplacar a sede de algum deserto.
Abraço o teu vestido enquanto reverbero o tique-taque infinito.
E se demoras um pouco mais, vou buscá-la onde estejas.

A estranha sensação...

Sobre a poesia vide Entrevista de 30 Dias

Guarda-me contigo.
No fundo do teu corpo.
Entre teu ombro e tua face,

acolhe a minha face, febril,

o meu silêncio e cansaço.

Em meio aos teus cabelos,

teus desvelos, ai, teu abraço.

Quase presa entre teus lábios,

minha língua. Guarda-...

April 23, 2020

Aos teus pés, minha língua e coração
têm o ritmo mesmo da maré incandescente,
indo e vindo sobre a areia platinada, noiva;
meus dentes são como a ostra de louça
que morde, louca, o calcanhar da Lua.

No chão da tua sala, tão sultão
como lacaio, sorvo o leite puro
da tu...

April 21, 2020

Nada me pode impedir de te amar.

Tenho sabido encontrar o teu corpo

nos corpos de outras mulheres,

entre as quais a noite e seu seio nu,

a aurora de longos, líquidos cabelos.

Nada me pode impedir de te amar.

Nada te pode guardar do meu verso.

Serei um pouco pai do teu filho,...

April 20, 2020

O anel de fogo no teu corpo,
queimando
da cor da Aurora,
e os teus lábios, ideográficos,
calando a mesma forma;
os teus olhos: mais dois halos.

O malho brusco,
barulho afoito,
de coito,
de besta,
querendo ter Asas.

Acicates das dez unhas
na tua anca, -- chicote! da palma...

Please reload

Postais em Destaque

GUARDA-ME

09.05.2020

1/16
Please reload

Postais Recentes

05/31/2020

05/31/2020

05/29/2020

Please reload