Posso beijar a tua boca durante horas.
Beber os teus cabelos da concha das mãos unidas
como para aplacar a sede de algum deserto.
Abraço o teu vestido enquanto reverbero o tique-taque infinito.
E se demoras um pouco mais, vou buscá-la onde estejas.

A estranha sensação...

November 15, 2019

Nada me pode impedir de te amar.

Tenho sabido encontrar o teu corpo

nos corpos de outras mulheres,

entre as quais a noite, a aurora de mornos

lábios e a lua de longos, líquidos cabelos.

Nada me pode impedir de te amar.

Nada te pode guardar do meu verso.

Serei um pouco pai do...

O sonhador ama o sonho

Esta noite, após dormires
o teu corpo, subitamente,
congelará, pesado,
muito pesado,
e um outro corpo, teu e outro,
verás sobrepairar a tua angústia,
os teus suores frios...

Quem é Ele?
Ele que caminha agora
em torno à tua figura pálida,
de tez arr...

Posso beijar a tua boca durante horas.
Beber os teus cabelos da concha das mãos unidas
como para aplacar a sede de algum deserto.
Abraço o teu vestido enquanto reverbero o tique-taque infinito.
E se demoras um pouco mais, vou buscá-la onde estejas.

A estranha sensação...

Posso beijar a tua boca durante horas.
Beber os teus cabelos da concha das mãos unidas
como para aplacar a sede de algum deserto.
Abraço o teu vestido enquanto reverbero o tique-taque infinito.
E se demoras um pouco mais, vou buscá-la onde estejas.

A estranha sensação...

May 25, 2019

Eu sou como uma crisálida,
intumescida de explosão e vôo,
a latejar, a me esforçar retesado,
pela tua carne adentro, e mais adentro,
além, e mais além; a buscar as cores
em caleidoscópio que refervem
no teu imo, na foz do teu sonho; adentro,
e mais adentro; mais fundo,...

April 5, 2019

Nada me pode impedir de te amar.

Tenho sabido encontrar o teu corpo

nos corpos de outras mulheres,

entre as quais a noite, a bruma de mornos

lábios e a aurora de lentos, líquidos cabelos.

Nada me pode impedir de te amar.

Nada te pode guardar do meu verso.

Serei um pouco pai d...

April 4, 2019

O anel de fogo no teu corpo,
queimando
da cor da Aurora,
e os teus lábios, ideográficos,
calando a mesma forma;
os teus olhos: mais dois halos.

O malho brusco,
barulho afoito,
de coito,
de besta,
querendo ter Asas.

Acicates das dez unhas
na tua anca, -- chicote! da palma...

September 28, 2018

Observo o seu comportamento

seus hábitos alimentares

iconográficos

culturais:

fascinante criatura.

Numa quase prancheta

rabisco anotações poéticas:

suas reações defensivas

cautelosas

caudalosas

mansas, meigas;

sua beleza multicor

surda passionata

seus movimentos: pura luz.

Que inter...

June 17, 2018

Nada me pode impedir de te amar.

Tenho sabido encontrar o teu corpo

nos corpos de outras mulheres,

entre as quais a noite, a bruma de mornos

lábios e a aurora de lentos, líquidos cabelos.

Nada me pode impedir de te amar.

Nada te pode guardar do meu verso.

Serei um pouco pai d...

Please reload

Postais em Destaque

VERSOS ÍNCUBOS

17.11.2019

1/14
Please reload

Postais Recentes

12/08/2019

Please reload