August 10, 2020

El alma misma de la noche
se mueve febrilmente entre las hebras,
entre las luces ciegas, fuegos y ecos
de tu infinita melena.
Tu melena que usa el cuerpo compartido,
el mismo cuerpo volátil, intempestivo, poderoso
que pertenece por derecho
a las aguas de búsqueda y via...

A "Câmara I" não é mais que uma introdução, uma primeira porta de entrada para o Labirinto.

Destarte, não é preciso enigma ou horário programado para a acessar; basta clicar no linque abaixo a qualquer momento do dia ou da noite para dar os primeiros passos adentro....

Você é uma pessoa forte? Tem coragem de enfrentar a si mesma no espelho das suas próprias contradições e fantasias?

O que a traz aqui neste momento? Você sabe? Será que sabe mesmo?

Cuidado: isso não será apenas "virtual", mas, deveras, -- espiritual.

August 4, 2020

Teremos um contrato

registrado em cartório:

só eu posso tirar os teus sapatos.

Haverá câmeras e uma multa

pecuniária prevista. Só eu posso.

Se eu estiver ocupado, esperarás;

se demorar, insistirás, e insistirás

com muito charme.

Só eu posso tirar os teus sapatos.

Abrir a fivela...

July 31, 2020

Guarda-me contigo entre

os perfumes do teu quarto

Sobre a poesia vide Entrevista de 30 Dias

Guarda-me contigo.
No fundo do teu corpo.
Entre teu ombro e tua face,

acolhe a minha face, febril,

o meu silêncio e cansaço.

Em meio aos teus cabelos,

teus desvelos, ai, teu abraço.

Quase presa entre teus lábios,

minha língua. Guarda-...

Eu só quero saber quão dentro de ti
estou neste momento.


Não! não me digas... apenas percebe.
Apenas sente; e sente com a mão.

Sim, põe a mão sobre o teu ventre.
Cerra os olhos...
Se tens coragem.

Não: não põe a mão com a mão,
nem cerra os olhos,
senão em hipótese.

Apenas...

July 26, 2020

Encontrar nos empórios

o mel de laranjeira mais dourado.

É preciso deitar-te sobre o leito,

deixar queimarem uns incensos

no vizinho cômodo de orar;

segurar tuas mãos unidas,

levemente dominadas

acima da cabecinha.

É mister molhar os dedos no pote,

roçar o mel da cor dos teus c...

July 23, 2020

E nas tuas Mãos a redenção final,
a calma, a magia: a Cura. A carícia
filial, maternal; a compensação pelo dia;
o retorno à infância, à respiração suavizada
sobre coxas infinitas, infinitas como templos:
nas tuas Mãos a venda dos olhos. O sono.

July 23, 2020

E nos teus Olhos essa cor
que nada simplesmente mortal
ou fisiologicamente descritível
teria permissão para refratar,
reverberando do céu o Ocaso
lento: os seus mais íntimos
e misteriosos momentos de paixão,
introspecção e silêncio. Teus Olhos...

E nas tuas Mãos a reden...

Please reload

Postais em Destaque

GUARDA-ME

31.07.2020

1/16
Please reload

Postais Recentes

07/31/2020

Please reload